Criação com apego: em que consiste e os seus 8 princípios

apego

A educação de apego é uma filosofia de educação do bebê baseada na teoria do apego, segundo a qual o vínculo dos pais com o bebê é o protagonista durante os primeiros anos do pequeno. Este método educativo baseia-se em oito princípios básicos. Saiba quais são!

O apego é o vínculo emocional de que o bebê necessita por parte dos seus cuidadores, pois proporciona a segurança emocional necessária para o bom desenvolvimento da sua personalidade e inteligência. O apego passa ainda por essa dependência ou necessidade do bebê de estar nos braços da sua mãe.

Em que consiste a educação de apego ou criação com apego?

Durante os três primeiros anos de vida, o cérebro do bebé alcança 90% do tamanho adulto e coloca no seu lugar a maior parte das estruturas que são responsáveis pelo funcionamento emocional, comportamental, social e fisiológico para o resto da sua vida. Por isso, especialmente nestes anos, a criança necessita de se sentir segura e equilibrada emocionalmente para ter um desenvolvimento adequado.

Neste contexto, a educação com apego por parte dos pais revela-se fundamental para conseguir alcançar a segurança de que a criança necessita. A educação com apego, “attachement parenting” em inglês, é a filosofia impulsionada pelo pediatra William Sears que segue as doutrinas de educação da Teoria do Apego na psicologia do desenvolvimento, tendo sempre em conta as necessidades de cada bebê e criança. Segundo esta teoria, os laços emocionais que surgem durante a infância entre pais e filhos derivam em relações empáticas quando forem adultos.

Os 8 princípios da criação com apego

Esta filosofia é constituída por oito princípios, os chamados “8 B da Educação com Apego” (Birth bonding, Breastfeeding, Beding close to baby, Babywearing, Belief in the language value of your baby’s cry, Beware of baby trainers, Balance e Both)baseados na proximidade, no respeito e na atenção contínua, necessidades que irão acompanhar o pequeno durante os seus primeiros anos de vida. São os seguintes:

DESCUBRA:  Looks para Grávidas: Outono/Inverno 2019

1. Manter os laços afetivos desde o nascimento

criação com apego

O primeiro dos princípios está diretamente relacionado com o nascimento do bebê, pois esta filosofia de educação defende que os partos devem ser mais naturais e conscientes. Além disso, deve dar-se o primeiro vínculo da mãe com o bebé através do contato pele a pele imediatamente após o nascimento, pois trata-se de um momento de máxima sensibilidade para ambos.

2. Amamentação materna

A educação com apego defende, juntamente com a OMS, que a amamentação materna deve ser exclusiva para o bebé durante os seus primeiros seis meses de vida, e deve ser combinada com outros alimentos até que mãe e filho a queiram abandonar.

3. Dormir próximo do bebê

No momento de dormir, esta educação defende que o co-sleeping é a melhor prática na altura de adormecer o bebê, pois oferece-lhe a tranquilidade e segurança de que necessita para ter um sono agradável. Ajuda a transformar a sensação de angústia que experimentam muitas crianças durante a noite num momento prazeroso.

4. Manter o contacto corporal com o bebê

criação com apego

Além de sentir a sua mamãe logo após o nascimento, o bebê tem de estar em contacto com a sua mãe em qualquer situação diária para manter uma relação próxima. Sendo assim, os beijos, abraços e carícias são bem-vindos na criação do apego, bem como levar o bebê ao colo, pois ele deste modo sente-se protegido em qualquer ambiente.

5. Confiança na importância do seu choro como linguagem

choro é o principal meio que o bebê tem para expressar que algo não está bem: sente-se desconfortável, inseguro, tem fome, tem sono, etc. Como tal, é essencial que os pais saibam interpretar os lamentos dos seus bebês para satisfazer essas necessidades, até ao momento em que a criança seja independente para as satisfazer sozinho.

DESCUBRA:  8 coisas para fazer agora que você vai ser pai

6. Ser flexível no momento de incutir hábitos na criança

criação com apego

Os pais devem ser flexíveis para com as necessidades do bebê e devem ensinar-lhes que eles também o devem ser. Ou seja, não se recomenda forçar o bebê a comer ou a dormir quando não querem, e há que ensiná-los a comer e a dormir em qualquer lugar.

7. Manter um equilíbrio

Como em todos os aspetos da vida, também na altura de criar os filhos deve haver equilíbrio. Isto significa que não se deve ser demasiado permissivo nem muito restrito na altura de impor disciplina. Como tal, é necessário ensinar ao pequeno o valor do respeito e da educação.

8. Mamãe e papai, ambos, cuidam do bebê

Para terminar, da criação com apego estabelece que é aconselhável criar um ambiente de segurança e confiança entre os pais ou cuidadores do bebê. Desta forma, qualquer momento que se partilhe com os bebês vai estar baseado no respeito, companheirismo e responsabilidade. Os pais devem transmitir à criança esses valores mediante a relação e atitudes que partilhem diante do seu filho.

Fonte: omeubebe.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *