Primeira Gestação: Aprenda a fazer seu Plano de Parto

​Plano de Parto é uma ferramenta que pode garantir uma melhor qualidade na assistência do seu parto e uma experiência mais satisfatória dele. Conheça mais sobre o Plano de Parto no texto abaixo e assista o vídeo para compreender como fazer o seu de uma forma simples e eficaz.

O que é Plano de Parto?

O plano de parto é um documento feito pela gestante, onde fica registrado por escrito tudo aquilo que ela deseja da assistência médica e hospitalar em relação ao seu trabalho de parto, parto e nos cuidados com o recém-nascido no pós-parto imediato.

É uma forma de deixar clara a comunicação do que a gestante e o futuro pai esperam da assistência, como também revela que estão minimamente informados sobre os procedimentos feitos no parto e que não gostariam de ser tratados com intervenções de rotina, mas sim com cuidado individualizado e apenas recebendo intervenções se realmente forem necessárias.

Não fique constrangida em fazer seu plano de parto. Este é um documento garantido pela legislação brasileira e tão importante que é recomendado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) para melhorar, no mundo todo, o nível do atendimento oferecido às parturientes e recém-nascidos.

Segundo diretrizes do Ministério da Saúde sobre pré-natal e parto, cabe a profissionais de saúde perguntar se a mulher tem um plano de parto escrito, ler e discutir com ela, levando-se em consideração as condições para a sua implementação, tais como a organização do local de assistência, limitações (físicas, recursos) relativas à unidade e a disponibilidade de certos métodos e técnicas. Ou seja, o profissional que acompanhar você deve, por lei, receber e conversar sobre o seu plano de parto ao longo da gravidez, embora fique a critério da equipe médica tomar decisões finais sobre a forma mais segura de conduzir o parto e quaisquer procedimentos ligados a ele.

Como funciona o Plano de Parto?

A força maior do Plano de Parto é ser um guia para você entender como acontece o parto dentro do hospital e principalmente para que você converse durante o pré-natal com a equipe que irá te assistir, entendendo qual é a prática rotineira do teu médico contratado ou da equipe plantonista do hospital que irá prestar a assistência. Nestas conversas é possível entender se será preciso acordar algumas intervenções ou até entender antes do parto que a assistência escolhida não vai conseguir te atender no modelo que você entende ser melhor e mais seguro.

Ou seja, mais do que levar o papel impresso no momento do parto na maternidade, a força maior deste documento acontece antes do parto, nas consultas de pré-natal, te ajudando a entender se a equipe que você terá ou escolheu poderá de fato te atender de acordo com o que você gostaria.

É fundamental também que você leve o plano de parto impresso, no momento do parto. Algumas maternidades públicas tem pedido o plano de parto durante o pré-natal, protocolando este documento na pasta da futura parturiente.

O que saber antes de fazer seu Plano de Parto?

Procure em primeiro lugar conhecer como acontece o parto (suas fases, o que você irá sentir em cada fase, o que é seguro e necessário) e sobretudo como acontecem as principais intervenções médico-hospitalares e porque elas acontecem como rotina. Exemplo dessas intervenções são: ocitocina sintética, episiotomia, analgesia, posição obrigatória no expulsivo, intervenções do recém nascido.

É muita informação, sem dúvida! Um bom curso de preparação pode ajudar muito, sobretudo os oferecidos por doulas, obstetrizes ou enfermeiras obstetras que não tem qualquer vínculo com equipes ou hospitais. Elas defendem os interesses dos casais e não das práticas rotineiras de instituições e por isso mesmo tem um olhar mais crítico e atualizado em evidências. Mas para quem não tem acesso há muito material de qualidade em livros e na internet.

O norte da humanização e do Plano de Parto é trazer suas preferências baseadas em boas informações e na evidência científica atualizada e por incrível que pareça isso não é tão difícil de se conseguir. O livro ao lado pode te ajudar muito!

​Importante lembrar que os hormônios do parto são os mesmos liberados em uma relação sexual, precisamos de condições muito semelhantes para
​liberar os hormônios necessários e ter um parto fisiológico. Sentir-se em privacidade, não observada nem julgada e segura são questões fundamentais e que podem constar no seu plano também.

Sugestão de Leitura: Parto normal ou cesárea? O que toda mulher deve saber (e todo homem também)

Como fazer seu plano de parto?​

Em formato de lista ou carta (veja modelo aqui), deve estar descrito suas preferências quanto a questões como:

  • local de parto escolhido,
  • quem é o seu acompanhante de escolha (garantido por Lei Federal n. 11.108 de 2005)
  • se terá doula,
  • se será atendida pelo plantonista ou equipe contratada de escolha
  • seu posicionamento em relação às intervenções no trabalho de parto como:
    • tricotomia (raspagem dos pelos pubianos)
    • enema (lavagem intestinal)
    • soro com ocitocina ou outros hormônios de indução
    • liberdade de alimentar-se e beber líquidos
    • liberdade de movimentar-se
    • uso de métodos não farmacológicos de alívio da dor
    • anestesia
    • ruptura artificial da membrana aminiótica (bolsa amniótica)
    • entre outros…

Seu posicionamento em relação às intervenções no parto (expulsivo e nascimento do bebê):

  • posição para o bebê nascer
  • comandos de puxo
  • episiotomia (corte no períneo)
  • dequitação da placenta
  • contato pele a pele
  • amamentação no pós-parto imediato

Seu posicionamento em relação às intervenções no recém-nascido:

  • aspiração das vias aéreas e gástrica
  • separação mãe e bebê (levar para o berçário ou garantir alojamento conjunto)
  • banho no bebê
  • colírio nitrato de prata
  • injeção de vitamina K
  • vacina da hepatite B

Seu posicionamento quanto aos aspectos mais pessoais como:

  • iluminação ambiente
  • músicas
  • o que pode te dar força em momentos difíceis
  • o que pode te atrapalhar (muitas pessoas observando, perguntas lógicas por exemplo)
  • usar a roupa que você escolher
  • fotos e vídeos (se gostaria, quem os fará e como)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *